Projetos sociais

Os primeiros passos para um futuro melhor

Nossos projetos sociais

O Avenida Tênis Clube acredita que as entidades sociais, assim como os indivíduos de uma sociedade, devem estar comprometidas com a comunidade no qual estão inseridas, para que possam celebrar e proporcionar às pessoas um convívio social de qualidade, por isso investe e acredita nos seus projetos sociais.

Conheça abaixo um pouco
de nossos projetos

Tênis no Bairro

O “Tênis no Bairro” foi desenvolvido com o objetivo de estimular e acessibilizar às crianças de escolas públicas de Santa Maria a prática esportiva desta modalidade.

Criado em 2006, o projeto acontecia na Escola Municipal Padre Caetano, no bairro Patronato, em Santa Maria/RS. Tranferido para o ATC, além de contribuir para o desenvolvimento do esporte, o projeto visa desmistificar a elitização do Tênis.

Judoca Cidadão

O Judoca Cidadão foi criado em 2007 e tem como objetivo contribuir para a inclusão social de crianças e jovens na prática esportiva sistematizada e orientada.
 
O projeto já acolheu mais de 250 crianças e jovens oriundos de escolas públicas de Santa Maria. A ação é exclusiva para estudantes da rede pública de ensino com idades entre 6 a 14 anos.

Tradicionalista Cidadão

O projeto Social “Tradicionalista Cidadão” existe desde Abril/2011. Os integrantes do projeto são alunos pertencentes às escolas estaduais localizadas próximas ao clube ( Escola Estadual Gomes Carneiro, Instituto Estadual Padre Caetano, Escola Estadual Castro Alves), com idades entre 7 e 17 anos, atualmente o projeto conta com a participação de mais de 30 crianças e adolescentes.
Estes alunos fazem parte das atividades culturais desenvolvidas no DTG/ATC, mas principalmente nos grupos de Danças Tradicionais gaúchas , como integrantes das Invernadas artísticas de Danças Mirim e Juvenil; oficinas de Declamação e outros eventos culturais que ajudam na formação de caráter pessoal, com respeito e ética.

Associação de Capoeira
de Santa Maria – Grupo Oxóssi

A capoeira desempenha um papel fundamental para promover a inclusão, igualdade e cidadania. Como produto da cultura popular, ela pode e deve contribuir para aproximar pessoas de todas as origens, idades, credos religiosos, condições econômicas e graus de instrução.