NOTÍCIAS
Helio Mezzomo assistindo as partidas

Admiração pelo tênis: da quadra 1 ao US Open de Tênis

Sócio do Avenida Tênis Clube desde 1971, o professor aposentado, Hélio Mezzomo, 80 anos, é frequentador assíduo das quadras de saibro do ATC. Durante 38 anos, lecionou no curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Santa Maria. No entanto, o apreço pelo tênis não surgiu tão fácil assim. Segundo Mezzomo, logo após adquirir o título, ficou um bom tempo sem vir ao clube, devido a rotina turbulenta da vida acadêmica. 

“Na época, eu lecionava na UFSM e uma vez recebemos um professor do mestrado vindo da Inglaterra. Ele queria jogar tênis e gostaria de saber onde poderia encontrar uma quadra. Lembro que comentei sobre o clube e nos reunimos com outros professores para virmos jogar. Fiquei receoso com a ideia porque eu nunca havia jogado tênis antes. Depois desse dia nunca mais parei de jogar tênis”, cometa. Era participante confirmado de vários rankings e torneios promovidos pelo clube.

Pai do Maurício e da Márcia, ele começou a transmitir aos filhos a paixão que sentia pelo tênis. “Comecei a ensiná-los bem cedo, com aproximadamente quatro ou cinco anos. Eles participaram da equipe de tênis aqui do clube e chegaram até a ganhar destaque a nível estadual”, comenta. 

O aposentado é membro do conhecido grupo “Quadra 1”, que reúne experientes jogadores do ATC. A diversão para Mezzomo é vir jogar com os amigos todos os dias de segunda a sábado. “Antigamente, a quadra 1 era muito famosa porque somente os melhores tenistas veteranos jogavam lá. Com o passar dos anos muitos desses jogadores antigos pararam de frequentar, assim e eu mais alguns amigos começamos a jogar na famosa quadra 1”, explica. Mezzomo ainda enfatiza que após a construção das quadras cobertas, o grupo migrou para a quadra 10, pois é um local que recebe sombra das quadras cobertas. 

Com uma trajetória marcada por muitas histórias e experiências, em agosto deste ano, ele vivenciou uma viagem que ficará marcada para sempre em sua memória. Para comemorar o aniversário de 80 anos, Mezzomo viajou junto do filho Maurício e da nora Débora para assistir o famoso US Open de Tênis, nos Estados Unidos. Um dos torneios de tênis mais antigos do mundo, tendo sua primeira partida disputada em 1881. “Meu filho e minha nora me levaram para comemorar o meu aniversário lá. O torneio ocorre no U.S. National Championship, com duração de duas semanas, mas eles compraram ingressos para três dias, para que pudéssemos aproveitar o restante da viagem conhecendo outros lugares.  Isso era tudo que eu sempre quis fazer”, ressalta. 
 Viagem comemorativa aos 80 anos.

O tenista já havia realizado uma viagem a Buenos Aires para assistir competições, mas nunca havia ido aos Estados Unidos e nem assisto aos grandes lances. 

Um dos seus de vida é viver ao máximo cada momento. Mezzomo e alguns integrantes da Quadra 1 já viajaram juntos pelo leste Europeu. Entretanto, as viagens não param por aí, pois em julho de 2020, o grupo planeja viajar para Moscou e São Petersburgo, na Rússia. 

 

Divulgação: Assessoria de Comunicação do Avenida Tênis Clube

Jornalista Viviane Campos | MTB/RS 19.230